Odontologia canina: entenda a importância da saúde bucal para o bem-estar do seu pet

A odontologia canina é um assunto que ainda desperta muitas dúvidas nos tutores, sem saber como eles devem proceder para promover a saúde bucal do pet.

Os bichinhos de estimação são como filhos, porém de quatro patas. Eles são amados e cuidados pelos seus tutores.

Acontece que, na maioria das vezes, os tutores acreditam estar fazendo de tudo por eles, mas não é bem assim. Pela falta de conhecimento e de orientação, muitos pets acabam sendo acometidos por problemas de saúde. 

Os animais possuem sua maneira exclusiva de se comunicar, mas a interpretação pode acabar sendo errada, pois, dependo do caso, eles podem estar com alguma dor, apresentando algum sinal ou sintomas e,  ainda assim, passar despercebido.

Eles são seres totalmente dependentes quando o assunto é saúde. Então, cabe a você tutor, identificar as mudanças de comportamento e tomar as iniciativas mais saudáveis para o seu cão.

Entre elas, saber qual é o momento de levá-lo ao dentista ou quais são os cuidados necessários para manter a saúde bucal do seu animalzinho em dia.

Continue lendo o nosso post e saiba mais sobre a odontologia canina e sua importância!

Tal dono, tal pet

Ao observar o seu animal, irá perceber que existem inúmeras diferenças entre vocês dois. A forma de se alimentar, de se higienizar e até mesmo de interagir com o mundo.

No entanto, existem pontos em comuns, como as doenças e fases da vida. 

Por exemplo, os pets, assim como os humanos, nascem sem dentes, depois surgem os dentinhos de leite, que, após um tempo, são trocados pelos dentes permanentes. 

Além disso, os eles podem ter outros tipos de problemas, como mordida cruzada, câncer de mama, tumores na boca e obesidade. E no caso das fêmeas, elas também “menstruam”, sentem cólica e se reproduzem. 

Todas essas ocorrências, normais ou não, boas ou não, podem acontecer com o seu pet. 

Por isso, os cuidados devem ser semelhantes aos seus, como tutor. Acompanhar  a alimentação, fazer atividades físicas, observar se há algum problema ou mudança de comportamento, ir ao médico e, se possível, contratar um convênio de dentista.

A boca do seu animal é a porta de entrada para vírus e bactérias. Ao contrário de nós, eles são mais resistentes, mas isso não significa que estão totalmente imunizados.

É por meio da boca que eles interagem com o mundo, ao pegar uma bola, morder algo que ele achou, comer, demonstrar carinho, se higienizar, se defender, etc.

Independentemente da situação, ele está exposto a acidentes e imprevistos, assim como nós. Por isso, desde o início, é importante que você tenha os recursos necessários e entenda a importância da odontologia canina para o bem-estar desse animal.

Contratar um convênio hospitalar e um plano odontológico para o seu cão pode ser visto como luxo, mas não é. Em um momento de adversidade ou imprevisto, são essas precauções que podem salvar a vida do seu bichinho. 

Sintomas e sinais

Como já falamos anteriormente, muitos sintomas passam despercebidos por seus tutores. Principalmente, os sintomas bucais, já que em alguns casos não provocam dores nos primeiros estágios. 

Por isso, é extremamente importante estar atento, pois mesmo que haja alguns sinais, eles são menores e, muitas vezes, negligenciados.

Alguns dos sintomas são: gengivas inflamadas, mau hálito, sangramento, acúmulo de tártaro, perda de dentes e dificuldade para mastigar.

Ao serem detectados, é importante levá-los a um profissional da odontologia canina para que o tratamento possa ser iniciado.

A saúde bucal do seu pet afeta a qualidade de vida dele 

Problema de saúde bucal em pets é um assunto sério. Caso não seja tratado, pode colocar a vida do seu animal em risco.

Entenda que um problema bucal não causa apenas desconforto, mas pode provocar outras doenças.

Por isso, levar o seu cachorro ao dentista periodicamente é essencial para evitar futuros problemas e para prevenir doenças.

Como assim, odontologia canina?

Com o avanço da tecnologia, podemos ver profissões se transformando. Uma delas é o ramo odontológico veterinário.

Antes, esse atendimento era realizado por cirurgião geral. Não havia tanta preocupação com a saúde bucal do animal.

Muitos deles morriam com frequência por falta de conhecimento por parte dos tutores, e pela dificuldade de acesso a especialistas. Porém, esse não é mais o cenário encontrado no mercado.

Hoje, podemos encontrar facilmente profissionais especializados em odontologia canina e preparados para fazer o atendimento. Em casos de animais que são agressivos, é possível fazer limpeza nos dentes por meio de uma clínica, sem que haja estresse ou desconforto para o seu animal.

Outra novidade no mercado é que podemos encontrar diversos tratamentos para pet, sejam estéticos ou até mesmo para correção, como aparelhos dentários, clareamento por moldeira e implantes dentários.

Cuide da saúde bucal do seu pet

“Prevenir é melhor que remediar.”

Você com certeza já ouviu essa frase em algum momento na sua vida. Ela se aplica a diversas situações, e com essa não seria diferente.

Da mesma forma que escovamos os nossos dentes para prevenir mau hálito, cáries e infecções, devemos cuidar dos dentes dos nossos pets, já que, para isso, eles são como bebês, totalmente dependentes.

Contudo, é fundamental higienizar a boca desde filhote, para que ele se acostume com a limpeza e não fique agressivo com o passar dos anos.

No entanto, existe a forma correta para isso. Não é o mesmo tipo de escova e nem pasta de dentes que nós humanos usamos, portanto, é muito importante se atentar a esses detalhes. Afinal, queremos o melhor para eles, não é mesmo?

Escova de dente

As escovas de dentes para os pets são parecidas com as nossas, porém possuem um cabo mais longo.

Você também pode encontrar dedeiras de silicone com cerdas. Mas, caso o seu cão demonstre uma resistência a esses tipos de materiais, você deve preferir por gaze. Estes materiais são facilmente encontrados em farmácias e drogarias.

Snacks e enxaguante bucal

Podemos encontrar alguns petiscos em Pet Shop, que afirmam conter produtos que possam ajudar na higienização e no retardamento da formação dos tártaros. Além disso, os enxaguantes bucais são ótimos aliados na hora da limpeza.

No entanto, os snacks podem ser altamente calóricos ou se acumular entre os dentes, fazendo o efeito contrário. É uma boa opção, mas não deve ser frequente, ainda mais se seu animal está propício a engordar ou ter problemas cardíacos.

Já os enxaguantes bucais devem ser usados apenas em casos indicados pelo profissional de odontologia canina, pois eles costumam esconder o problema que o mau hálito sinaliza.

Escovação

Para a escovação do dente do seu animal, você não deve utilizar pastas de dente de humanos, pois elas contêm componentes prejudiciais para a saúde do pet.

A higienização com a escova de dente deve ser circular, a fim de remover todos os restos de alimentos que possam se acumular entre os dentes ou gengiva.

Caso ele possua resistência, considere o uso de gaze e massageie toda a superfície bucal.

Limpar os dentes com brinquedos

Para auxiliar na limpeza dos dentes do seu animal, principalmente, na fase que ele ainda é filhote, você deve procurar por brinquedos que possuam agentes que limpem a dentição, ou simplesmente, aliviem o desconforto causado na gengiva com o nascimento dos dentes.

Cuide do seu pet!

Cuidar do seu pet é garantir que ele tenha uma qualidade de vida melhor, além de retribuir o carinho que ele tem por você.

Para isso, não hesite em contratar um convênio dentário para ele. Isso é fundamental para que você tenha um pronto atendimento sempre que precisar.

Além disso, é possível encontrar plano odontológico para pessoa física, com baixo custo. Saúde bucal não é brincadeira, nem para você, tutor, e nem para o seu pet.

Conteúdo produzido por Ana Laura Ferreira, redatora na empresa Ideal Odonto.