Tártaro em cães: como prevenir e quais os riscos?

Já falamos aqui no blog sobre o mau hálito em cães e que ele está diretamente ligado com a saúde bucal do seu animal.

Mas, o que poucas pessoas sabem, é que assim como nós, os cães também podem ter problemas bucais.

Você identificou tártaro no seu cachorro e não sabe o que fazer?

O post de hoje fala sobre o tártaro, como prevenir e quais riscos ele representa para o seu cão, continue lendo!

O que é o tártaro?

A formação de tártaro, tanto nas pessoas como nos cães acontece da mesma forma!

Ao comer, alguns restos de comida permanecem na boca.

Por mais que você escove, passe o fio dental e enxaguante bucal, esses restos de comida continuam escondidos e algumas vezes invisíveis.

O problema é que temos bactérias na nossa boca, e, ao encontrar os restos de comida elas se reproduzem de forma excessiva, formando a placa bacteriana.

A placa bacteriana, por sua vez, quando interage com a saliva, se transforma em tártaro.

Mas nesse momento você deve estar pensando que sua alimentação é bem mais propensa a apresentar tártaro do que a do seu cão, que só come ração e petiscos, certo?

Mas, o fato dele comer somente ração e petiscos não é motivo para que seu cão não venha a ter tártaros.

Quais os riscos do tártaro?

Além de visualmente não ser agradável por tornar os dentes do seu cão amarelados, o problema do tártaro não se limita a isso!

O tártaro, como já falamos, são várias bactérias juntas. Essas bactérias começam a comer tudo que vem pela frente, como a polpa dentária e até mesmo a gengiva.

O maior problema acontece quando essas bactérias entram na corrente sanguínea do seu cão, podendo ir para qualquer parte do seu corpo.

Poucas pessoas sabem, mas o tártaro pode causar até mesmo a morte do cão!

Como prevenir a formação de tártaro?

Como falamos, um dos principais motivos para formação de tártaro é os restos de comida que ficam na boca.

Por isso, a melhor forma de prevenir a formação de tártaro no seu cachorro, é escovar seus dentes diariamente e também existem no mercado alguns produtos que auxiliam na prevenção.

É importante ressaltar que os produtos utilizados devem ser exclusivos para cães!

Lembre-se que por mais que você cuide, é preciso ficar atento e caso observe algum sinal de tártaro no seu cão, procure um odonto veterinário para orientações. Em alguns casos, há necessidade de uma cirurgia para retirada.

E você? Escova os dentes do seu cão diariamente? 🙂