Tártaro nos dentes dos animais pode provocar doenças

Por mais que a escovação dental faça parte dos hábitos diários dos seres humanos, quando o assunto é cuidado com os pets, esta é uma tarefa ainda bastante ignorada pela maioria dos tutores. Com o passar do tempo, isso pode se tornar um grande problema, visto que, pode levar ao acúmulo de tártaro nos dentes dos animais. 

O tártaro é uma placa de bactérias que surge a partir do acúmulo de restos alimentares nos dentes dos pets, um problema que atinge a maioria dos cães com mais de 3 anos que não têm os dentes escovados regularmente. 

Caso não seja tratado, o tártaro pode evoluir para uma doença periodontal e diversas infecções prejudiciais à saúde do animal.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo o nosso post!

Como saber se existe tártaro nos dentes dos animais?

Diferentemente do que acontece com a maioria das doenças que acomete cães e gatos, o tártaro pode ser facilmente identificado até mesmo sem ajuda de um veterinário. 

Isso porque um dos primeiros sinais do problema é o mau hálito, uma reclamação muito comum de tutores quando levam o pet a uma consulta. 

Além disso, os dentes acometidos pelo tártaro podem se tornar amarelados e apresentar manchas esverdeadas. 

Nos casos mais avançados, o animal pode passar a ter dificuldade para mastigar e sentir dores severas nos dentes. 

Quais os riscos que o tártaro oferece à saúde?

Muitas pessoas ainda acreditam que escovar os dentes é apenas uma questão estética e que serve apenas para combater o mau hálito, mas a verdade é que este é um cuidado de saúde. 

O excesso de bactérias na boca do animal, encontrada através do tártaro nos dentes dos animais, pode causar diversos desconfortos a ele, tais como dor e dificuldade de mastigação. 

O problema pode se tornar ainda mais grave quando esses microrganismos migram para outras partes do corpo. 

Elas podem atingir órgãos, como coração, rins e pulmão, causando doenças severas e podendo levar à morte do animal. Por isso, o cuidado com a saúde do pet é essencial.

Existe tratamento para tártaro nos dentes dos animais?

Caso tenha identificado os sinais de tártaro nos dentes dos animais, o tutor deve levar o animal para avaliação especializada de um veterinário o mais rápido possível. 

Este profissional poderá identificar o grau de cálculo dentário apresentado e indicar a metodologia de tratamento mais adequada ao caso. 

Em geral, a indicação é de um tratamento periodontal — um procedimento que consiste na retirada total da placa bacteriana, inclusive na região sob as gengivas. 

Este é um procedimento geralmente demorado e trabalhoso que normalmente exige anestesia geral do cão e muitos exames preparatórios. 

Prevenção e outros cuidados essenciais

Assim como ocorre com a maioria das doenças, a prevenção é a melhor forma de combater o tártaro nos dentes dos animais. 

Nesse sentido, além de escovar os dentes 3 vezes por semana, é recomendado sempre oferecer apenas petiscos específicos para a espécie, além de produtos e brinquedos que sejam adequados à idade e porte do animal. 

Estes são cuidados que — assim como a vacinação, vermifugação e uso regular de antipulgas — garantem a qualidade de vida, saúde e bem-estar do pet. 

Consulte um veterinário de confiança para receber orientações específicas para seu amigo!