O que é e quais são os sintomas de leishmaniose em cachorros?

Identificar os sintomas de leishmaniose em cachorros ainda é um desafio para muitos tutores, mesmo que a doença seja bem comum.

Essa patologia pode causar sérias consequências quando não identificada e tratada desde o início. 

Mas, infelizmente, muitas vezes o animal está doente e seus donos não sabem o que é por não saberem identificar os sintomas de leishmaniose.

Vale lembrar que a doença é extremamente perigosa, tanto para o ser humano, como para os cães, e é transmitida através de mordida de um mosquito. 

Para ajudar a prevenir e a identificar a doença, continue lendo nosso post e saiba o que é leishmaniose e quais são os seus sintomas nos cachorros.

O que leishmaniose e como ela é transmitida?

A leishmaniose é uma doença crônica e pode se manifestar de forma cutânea (na pele) ou visceral, atingindo o fígado, baço e medula óssea. 

A doença é transmitida através da picada da fêmea contaminada do Lutzomyia longipalpis, conhecido como mosquito palha ou mosquito pólvora.

A transmissão só acontece se o mosquito estiver contaminado pelo protozoário leishmania e morder o animal.

No entanto, um pet contaminado, ao ser mordido pelo mosquito, também pode transmitir a doença ao hospedeiro que, por sua vez, morderá outros cães ou pessoas e transmitirá a leishmaniose.

Portanto, o cachorro contaminado com leishmaniose se torna um agente transmissor para os mosquitos, propagando a doença.

Se seu bicho de estimação está com leishmaniose, ele não irá transmitir para você, mas será um agente transmissor em relação aos mosquitos.

Quais são os sintomas de leishmaniose em cachorros?

Quando falamos em sintomas de leishmaniose em humanos, os mais comuns são: 

  • febre, 
  • fraqueza, 
  • diarreia, 
  • emagrecimento, 
  • perda de apetite.

Também é associada a formação de uma ferida no local da picada, tendo um prazo de dez dias a três meses para os sintomas começarem a aparecer.

Já quando falamos de cachorros, os sintomas mais comuns são bem parecidos: 

  • perda de peso, 
  • falta de apetite, 
  • anemia, 
  • apatia, 
  • diarreia,
  • vômitos persistentes, 
  • desânimo, 
  • feridas que não se cicatrizam.

Na maioria dos casos, também é observada a perda de pelos ao redor dos olhos, nariz, bocas e orelhas.

É importante ressaltar que nem todo cão infectado manifesta todos  os sintomas.

Por isso, se você desconfiar que seu cão está com leishmaniose, você deve levá-lo para uma visita ao veterinário, pois apenas ele poderá realmente confirmar a doença.

Meu cão pode morrer de leishmaniose?

A doença é extremamente perigosa e 90% dos casos de leishmaniose não tratados levam a morte. 

Por muito tempo, o Ministério da Saúde recomendou a eutanásia para cães infectados, tendo em vista que o cão seria sempre um transmissor da doença para os mosquitos palha.

Há alguns anos foi lançada uma solução à base de miltefosina, medicamento oral, de uso restrito veterinário que é capaz de eliminar a leishmania presentes no organismo do cachorro contaminado.

O tratamento com esse produto é feito em 28 dias consecutivos, eliminando os sintomas de leishmaniose e a doença, mas, infelizmente, ele ainda é muito caro.

Como prevenir a doença

O mosquito transmissor se reproduz em ambientes sujos, úmidos e com mato.

Portanto, para prevenir a doença é preciso manter o quintal e as redondezas da residência limpa e sem acúmulo de água por perto. 

Outra alternativa para prevenção é a de vacinação para a leishmaniose

Atualmente, a vacina dada para a prevenção tem uma eficácia acima de 92% na proteção dos animais e pode ser ministrada a partir dos quatro meses de vida.

No entanto, é necessário que o seu.dog faça um teste antes da aplicação para ter certeza que não está contaminado e, aí sim, poder tomá-la.

Também existe a opção de uma coleira impregnada de Deltametrina que é um repelente do mosquito palha. Se você quiser mais dados sobre a eficiência da coleira, acesse esse link.

Outro método de prevenção é a prevenção: evitar levar o cachorro em locais de possível contágio, como espaços com lixo ou muito mato.

Além disso, ao verificar quaisquer sintomas de leishmaniose no seu cachorro, o ideal é levá-lo ao veterinário para os devidos procedimentos. 

Somente o veterinário poderá indicar o medicamento, procedimentos, cuidados e exames que seu cachorro deve fazer para ver como está a progressão da doença em caso de contaminação.

Agora que você sabe o que é quais são os sintomas de leishmaniose que tal ler também sobre sarna demodécica: saiba tudo sobre essa doença?