Rotina de higiene para cachorro: saiba como criar uma

Os animais possuem algumas semelhanças com os humanos, por exemplo, a higienização, alimentação, sono, entre outros. Por isso, é essencial criar uma rotina de higiene para os cachorros.

Ela deve ser criada desde filhote e envolver outras áreas, como programar uma hora para comer, hora para dormir, para tomar banho, para caminhar etc. Afinal, eles são ansiosos e entram em conflito quando não sabem o que irá acontecer.

Sabemos que alguns filhotes podem ter resistência a cuidados com higienização, ainda mais quando o assunto é banho e limpeza bucal.

Então é fundamental que o tutor vá relacionando os cuidados com brincadeiras e momentos alegres para que aos poucos seu amiguinho vá se acostumando.

Continue lendo o nosso post e saiba mais sobre como criar uma rotina de higiene para cachorro!

Quais são os cuidados que devem ser inseridos na rotina de higiene para cachorro?

Confira quais são os principais cuidados que não podem ficar de fora na rotina de higiene dos cães!

Banho em cachorro

O banho deve estar na rotina de higiene para cachorro, já que eles possuem uma pele mais sensível. Porém, tome cuidado, o excesso pode ser prejudicial e até provocar doenças de pele.

O ideal é que aconteça em um intervalo de 3 a 5 dias. Além disso, é importante se atentar aos ouvidos para que não entre água na parte interior.

É preciso ter atenção nas partes que são propícias a proliferar fungos e bactérias no momento de secar o animal. Por isso, procure secá-lo com toalhas mais grossas e secadores, e evite dar banho em dias nublados ou no período da noite.

E novamente, é extremamente importante não utilizar produtos humanos e nem de limpeza, como detergentes ou sabão em pedra.

Escovação dos pelos

A escovação dos pelos é algo muito particular e que dependerá do tipo do animal.

Mas, para aqueles que possuem o pelo mais longo, é fundamental ter esse cuidado na rotina para saúde do cachorro, pois caso eles se embolem, podem provocar desconforto e até dor.

Cortar unha de cachorro

As unhas dos cachorros devem ser limpas em intervalos de mais ou menos 15 dias, ou caso o animal caminhe na rua com frequência, elas podem ser cortadas apenas uma vez no mês.

Limpeza dos olhos e orelhas

Os olhos e ouvidos são muito sensíveis, por isso é muito importante ter cuidado nessas áreas durante a rotina de higiene para cachorro. 

Para a limpeza, você poderá usar um algodão ou gaze e soro fisiológico. No caso do ouvido, você pode utilizar um cotonete, mas deve ter cuidado para não machucar a parte interna.

Como escovar os dentes de cachorro

Assim como nós, os cachorros podem sofrer com problemas bucais. Podem sofrer com má formação da mandíbula, tártaro, gengivas inflamadas, entre outros.

No entanto, a escovação dos dentes é negligenciada por boa parte dos tutores e não faz parte da rotina de higiene para cachorro.

A saúde bucal do seu pet  é essencial para que ele tenha uma qualidade de vida melhor.

E como fazer isso?

O primeiro ponto é que a escovação deve acontecer no mínimo 3 vezes por semana. Além disso, é importante iniciar esse processo com o surgimento dos primeiros dentinhos.

Para isso, você pode utilizar uma escova que se assemelha com a nossa, mas que possui um cabo mais comprido, ou se o seu pet tiver um porte pequeno, você pode utilizar uma dedeira com cerdas na ponta. 

No caso do seu animal não aceitar a escova, você também pode utilizar gazes para facilitar a rotina de higiene bucal.

Além disso, você deve utilizar uma pasta dental apropriada para cães, lembre-se de que a pasta de uso humano é diferente da deles. Usar a mesma fórmula poderá prejudicar a dentição do seu animal.

Vá esfregando os dentes do seu amiguinho apenas em movimentos circulares. E caso ele seja mais velho e possua alguma resistência a escovação, você pode inserir brinquedos ou petiscos que ajudam na limpeza.

Mas, atenção: alguns petiscos e biscoitos são extremamente calóricos e podem prejudicar o seu animal. Opte por aqueles que contém menos sódio e que auxiliam na higienização e na saúde do seu companheiro.

Já o usos de enxaguantes bucais não são recomendados, pois o mau hálito canino é um sintoma de que algo está errado e o produto irá camuflá-lo, podendo até fazer com que o seu animal sofra com uma extração de dente.

Cachorro no dentista

Muitos tutores possuem essa dúvida: devo levar meu cachorro ao dentista? Quando? E existe dentista para cachorro?

A verdade é que essa profissão é nova, pois antigamente era comum que o cirurgião geral realizasse os tratamentos e urgências dentárias.

Porém, nos últimos anos, cada vez mais tutores sentiram a necessidade de cuidar da saúde bucal de seus animais, criando uma rotina de higiene para cachorro periódica. Com o aumento da demanda, houve uma necessidade de expansão e desmembramento dessa área. 

Com o avanço da tecnologia, foi possível adaptar tratamentos humanos para cachorros. Hoje, já é possível ver cachorros com aparelhos ortodônticos, implantes e até mesmo fazendo tratamentos estéticos como clareamento dental.

Caso ainda não tenha visto, recomendo que pesquise por palavras-chave como “quanto custa um implante dentário canino”, “restauracao de dente quanto custa”, “aparelho de dente em cachorro” ou “implante dentário valor”. Dessa forma, você poderá ver os melhores resultados e visualizar como a tecnologia na odontologia canina está avançada.

Para saber qual é o melhor momento para levar o seu animal ao dentista, observe constantemente o seu comportamento. 

Caso perceba que ele está comendo pouco, com mau hálito ou com algum sangramento, nem pense duas vezes antes de levá-lo ao consultório. Mesmo que sejam sintomas brandos, eles costumam sinalizar que algo não está certo.

Por isso, se houver qualquer alteração nos hábitos ou na boca do seu cão, entre em contato com um dentista o mais rápido possível.

Crie uma rotina saudável!

Crie uma rotina de higiene saudável para cachorro e faça com ele saiba o que está acontecendo e que há momentos certos para cada coisa. Dessa maneira, você irá perceber que ele ficará mais alegre e muito mais sadio.

Conteúdo produzido por Ana Laura Ferreira, redatora na Clínica Ideal.