Intoxicação alimentar em cachorro: como identificar e o que fazer?

Por mais que cuidemos dos nossos bichos de estimação, infelizmente algumas vezes nos deparamos com intoxicação alimentar em cachorro. 

Eles são rápidos, curiosos e adoram lamber ou colocar na boca o que encontram pela frente.

Sem contar que muitos donos têm o hábito de dividir comida de gente com os bichos, o que nem sempre é aconselhável, afinal, não é todo alimento que eles podem comer.

A verdade é que assim como as pessoas, os cães também podem sofrer sérias consequências em relação à intoxicação.

Neste post você vai saber como identificá-la e como proceder caso seu cão venha a sofrer uma. Continue a leitura!

O que causa a intoxicação alimentar em cachorro?

Mesmo escolhendo as melhores rações para o seu pet, ele não está isento de comer algo que não faz bem ou que esteja estragado.

A intoxicação alimentar em cachorro pode ocorrer basicamente de duas formas:

  • ingestão de alimentos estragados ou impróprios para cães,
  • água contaminada.

Existem alguns alimentos de gente que são altamente prejudiciais para os cães, e por desconhecimento, alguns donos ainda dão para o animal comer.

Por exemplo, eles não devem comer: 

  • alimentos condimentados e os gordurosos, 
  • uva,
  • castanhas e nozes,
  • cebola,
  • alho,
  • abacate,
  • chocolate.

Também sabemos que existem acidentes e que o animal pode ter contato com água contaminada, algum alimento estragado, produtos de limpeza, cosméticos, entre outros, que seriam altamente prejudiciais.

Sem contar que no jardim ou até em casa mesmo ele pode ingerir plantas venenosas e, em alguns casos, produtos usados para combater pulgas e carrapatos também podem ser o motivo de uma intoxicação alimentar em cachorro.

Como identificar a intoxicação alimentar em cachorro?

A identificação não é uma tarefa muito fácil porque os sintomas também podem indicar outras doenças de cachorro.

Os mais comuns são:

  • vômitos,
  • diarreia,
  • salivação excessiva, 
  • dores abdominais,
  • apatia,
  • perda de apetite,
  • convulsão.

O que fazer para lidar com intoxicação alimentar em cachorro?

Ao perceber um ou mais sintomas no seu pet, o ideal é procurar ajuda o mais breve, já que cada produto ou alimento pode provocar consequências diferentes.

Para isso você deve:

Procurar descobrir o que ele comeu 

O ideal é o tutor conseguir levantar dados para saber o que o animal ingeriu. 

Essa informação é super importante para proceder os tratamentos de maneira mais rápida e precisa. 

Claro, que se você não conseguiu identificar o que aconteceu, não vai deixar de pedir ajuda profissional.

Levar seu cão no veterinário 

O envenenamento pode levar o cão a óbito, por isso, leve-o para consulta o quanto antes. 

Depois do diagnóstico, geralmente o tratamento para intoxicação alimentar em cachorro é a base de soro e quando ele apresenta vômito, diarreia ou cólicas, algum medicamento para cessar os sintomas.

Algumas vezes é preciso internação, medicamentos injetáveis, indução ao vômito ou lavagem estomacal. 

Evitar futuros problemas

A prevenção é a melhor forma para evitar acidentes. 

Quem tem animal de estimação em casa deve manter todos os produtos e alimentos fora do seu alcance. 

Se ele passeia no jardim da residência ou prédio, o ideal é não deixá-lo próximo de plantas suspeitas e de água parada. 

Em festas e churrascos também é preciso redobrar a atenção para que eles não venham a roubar os alimentos expostos na mesa. 

Uma boa dica é sempre ter em mãos alguns petiscos para oferecer, dessa forma ele vai desviar a atenção.

Agora que você sabe como acontece a intoxicação alimentar em cachorro, não fique em dúvida, leve o seu.dog ao veterinário para garantir a saúde dele o quanto antes!