Como evitar as doenças de outono nos pets?

As estações causam alterações no clima que devem ser conhecidas pelos tutores para evitar as patologias mais comuns de acordo com a época do ano. Assim, conhecer quais são as doenças de outono nos pets e saber como preveni-las é essencial para manter a saúde do seu animalzinho de estimação.

Essas doenças sazonais ocorrem em decorrência das menores temperaturas e clima seco devido à baixa umidade do ar, característica dessa época. 

Apesar de alguns problemas serem mais comuns, os tutores que conhecem esses riscos estão mais aptos a prevenir as doenças de outono dos animais de estimação.

Nesse post vamos mostrar as principais e como preveni-las, continue lendo e confira!

Quais as doenças de outono nos pets?

A suscetibilidade às doenças nessa estação é maior entre os animais idosos e filhotes, mas pode acometer todas as raças e idades, entre cães e gatos.

As principais delas ocorrem devido à queda das temperaturas somada com ar mais seco. 

Entre os problemas podem ser destacados:

  • Maior recorrência de problemas articulares em cães idosos, incluindo dores na coluna, dificuldade de locomoção e agravamento de quadros de artrose e artrite.
  • O ar seco reduz a produção de lágrimas, o que deixa os olhos mais suscetíveis às irritações por poluição, bactérias e vírus, causando sintomas como vermelhidão, coceira e secreção.
  • As características da estação fazem com que surjam problemas respiratórios, como bronquite, pneumonia, asma e outros.

O tutor deve conhecer os sintomas comuns dessas patologias para adotar a conduta apropriada em menos tempo e evitar o agravamento das condições, o que ajuda o pet a se restabelecer mais rápido.

Assim, conhecer as estratégias para mitigar a ocorrências das doenças de outono nos pets é essencial para deixar seu companheiro com mais saúde. 

Como prevenir esses problemas?

Existem diversas práticas que podem ser desenvolvidas pelos tutores para proteger os pets das condições climáticas do outono que podem desencadear problemas de saúde. 

Entre os principais cuidados podemos destacar:

Manter a vacinação sempre em dia, principalmente a da gripe e a múltipla V10 no caso dos cães.

Usar um umidificador de ar nas áreas internas para manter o ambiente mais úmido e evitar problemas decorrentes do ar seco.

Optar por fazer passeios em períodos mais quentes do dia, ponderando sempre o conforto do animal.

Evitar fazer tosas extremas nesse período, pois o pelo é uma proteção natural do animal contra as baixas temperaturas.

Fazer a higienização dos olhos do pet, evitando o acúmulo de secreções.

Colocar a cama do pet, o comedouro e bebedouro em locais nos quais não haja correntes de ar.

Disponibilizar água fresca em abundância para que o animal mantenha-se hidratado.

É essencial que o tutor monitore alterações comportamentais ou físicas nos animais que indiquem alguma alteração.

Identificando os problemas com antecedência, é possível encaminhá-lo à assistência veterinária em menos tempo, o que evita chances de agravamento da condição e possibilita o tratamento com medicamentos veterinários adequados.

Conhecer quais são as doenças de outono nos pets e como elas podem ser identificadas ou prevenidas é fundamental para manter seu animal protegido e saudável, independentemente das alterações climáticas de cada estação. Compartilhe esse conteúdo com quem tem um aumigo!