Borrifador na educação dos pets: usar ou não?

Se você buscar informações com relação ao uso do borrifador na educação dos pets, irá encontrar quem defenda a sua utilização.

No entanto, essa atitude, definitivamente não é correta e não produz os resultados desejados, causando ansiedade em seu cão.

Isso significa que o cachorro não compreende ou relaciona que o borrifo de água em sua face possui uma desaprovação em razão de algum erro ou indisciplina cometida.

O cão, a partir desse comportamento, passa a ter medo do borrifador e daquele que aplica o castigo, o que não é nada bom para os que gostam e querem bem a seus grandes amigos.

Neste post vamos mostrar por que não se deve utilizar o borrifador na educação dos pets, além de outros erros comuns. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

O que o borrifador na educação dos pets causa?

O uso do borrifador na educação dos pets causa muito desconforto ao seu cão, afinal, imagine você recebendo em seu rosto um líquido frio, sem que esteja preparado para isso?

Como já mencionamos, isso assusta o seu peludo, que passa a temer e a não gostar do equipamento e de quem o manuseia.

Os cães possuem sentimentos e conseguem reconhecer aqueles que os maltratam.

Podemos afirmar que borrifar o seu peludo é uma forma de maltratá-lo, portanto abandone essa prática, buscando por outras alternativas.

Por que não se deve bater no seu cão?

Por falar em alternativas, outra péssima ideia é a de bater ou esfregar o focinho do seu cão no local onde o problema tenha acontecido.

Essa atitude é ainda mais cruel e reprovável do que o uso do borrifador na educação dos pets.

Se desejamos trabalhar a educação, devemos ter em mente que atitudes violentas nunca obtiveram sucesso, uma vez que forçam, através da coerção, que determinada situação se cumpra.

A educação consiste em trabalhar o lado positivo, a satisfação e premiar pelos acertos, especialmente quando o seu dog atender aos pedidos e cumprir com a organização e ordem da casa.

Quais técnicas aplicar para educar meu pet?

Não acredite nas dicas infalíveis que envolvam objetos e atitudes suspeitas, por exemplo, utilizar o borrifador na educação dos pets.

Existem técnicas e práticas que farão com que o seu cão viva em harmonia em qualquer ambiente, desde que você se imponha e crie as regras, estabelecendo o que pode ou não ser feito pelo seu amigo.

Os cachorros entendem que você está zangado, principalmente quando fala com um tom de voz diferenciado, demonstrando que a atitude foi reprovada.

Em compensação, vale o carinho, palavras dóceis e recompensas quando o seu cachorro atende suas recomendações.

Ele entenderá que o seu comportamento estabelecerá a relação entre a chateação e os afagos do seu dono.

Portanto, trabalhe sempre de forma positiva, incentivando e premiando o seu cão pelas atitudes corretas e que agradam. Demonstre também o seu descontentamento nos momentos infelizes, mas nunca:

  • batendo, 
  • maltratando, 
  • borrifando.

Afinal de contas, se você o adotou é porque deseja que ele tenha qualidade de vida e possa ser feliz ao seu lado.

Agora que você já sabe que não deve utilizar o borrifador na educação dos pets, continue conosco e leia nosso post que mostra como educar cachorro: 4 dicas!