Problemas de pele em cachorro e gato: como resolver?

Seu animal de estimação começou a se coçar muito e algumas feridas apareceram? Isso pode ser sinal de alerta para alguns problemas de pele em cachorro e gato que devem ser olhados com cuidado pelo tutor do pet.

Falhas no pelo, vermelhidão, muitas lambidas e coceiras em uma região específica podem significar desde apenas estresse até problemas de pele em cachorro e gato graves. 

O importante é sempre consultar um médico veterinário caso tenha alguma suspeita de que há algo de errado com seu animal de estimação.

Sinais que podem indicar problemas de pele em cachorro e gato

Quando há algum problema de pele no seu animal de estimação, geralmente, o próprio bichinho dá alguns sinais de que precisa ser examinado, alguns deles são:

  • surgimento de machucados e calos,
  • lambidas repetidas em uma determinada região do corpo, indicando incômodo,
  • coceira,
  • vermelhidão e descamação na pele,
  • pele sempre úmida,
  • machucados que nunca cicatrizam.

Quais são as possíveis causas?

São muitas as possibilidades que podem causar problemas de pele em cachorro e gato, desde sintomas psicológicos, como o estresse, até problemas dermatológicos mais graves, como infecções.

Dermatites

É muito comum que as dermatites sejam responsáveis pela intensa coceira e incômodo que o animal sente na pele.

  • dermatites alérgicas, principalmente por conta da picada de pulgas,
  • dermatites parasitárias, como sarnas,
  • micoses superficiais, que também podem ser transmitidas ao homem.

Alergia

Existem dois tipos de alergias que podem gerar problemas de pele em cachorro e gato.

A primeira é a atopia, que surge por conta de substâncias inaladas pelo seu animal de estimação, como ácaros, bolores e pólen das flores. 

Seu diagnóstico deve ser feito por um exame de sangue.

A segunda é a alimentar, quando o pet se alimenta de algo que o tutor não sabe que ele tem alergia. 

Geralmente, os vilões são a carne bovina e o frango.

Infecções 

O surgimento de problemas de pele em cachorro e gato pode acontecer por conta de dois vilões para a saúde do seu pet: bactérias e fungos. 

Nesses casos, um médico veterinário deverá orientar o uso de produtos para cão e gato que evitem a disseminação desse tipo de organismos no seu amigo.

Problemas comportamentais

O estresse pode fazer com que o animal de estimação comece a se coçar para aliviar a sensação de estar por muito tempo sozinho, por exemplo. 

Nesses casos, dar mais atenção ao seu pet pode resolver o problema e cicatrizar as feridas causadas pela coceira.

Como tratar problemas de pele em cachorro e gato

O ideal é levar o seu animal de estimação a uma clínica veterinária para entender a origem do problema dermatológico. 

Já na consulta, é comum que o médico veterinário faça perguntas sobre a rotina do seu pet, como:

  • higienização do local em que o animal vive,
  • questionar se os remédios para pulgas e carrapatos está em dia,
  • histórico médico e familiar,
  • cuidados com a alimentação e banho do animal de estimação.

Em geral, o tratamento para problemas de pele em cachorro e gato é resolvido de maneira simples, com o acompanhamento adequado. 

A questão mais importante é identificar o problema a tempo antes que ele possa se agravar.