Gravidez psicológica em cachorra: o que é e como prevenir?

Parece algo bem estranho para entender, mas, cachorras apresentam, assim como algumas mulheres, a gravidez psicológica.

Também conhecida como pseudociese, a gravidez psicológica em cachorra é mais comum do que se pensa.

Em alguns casos quando não cuidada pode vir a trazer problemas mais sérios para a saúde do animal.

Se você quer saber porque a gravidez psicológica acontece, os principais sintomas e como preveni-la, continue lendo!

Por que a gravidez psicológica em cachorra acontece?

A causa da gravidez psicológica ainda não é definida, mas, na maioria das vezes, ela ocorre pelas mudanças hormonais no período do cio.

Faz parte do instinto natural da cachorra e pode acontecer mesmo nas fêmeas que nunca tiveram contato com machos.

Infelizmente, essa situação pode acontecer mais de uma vez.

Como identificar uma gravidez psicológica em cachorra?

A gravidez psicológica em cachorra pode se apresentar de diferentes maneiras, por isso, é preciso ficar atento para qualquer alteração no corpo e no comportamento do seu animal.

Geralmente a gestação se manifesta entre dois e quatro meses após o fim do cio.

Os principais sintomas são:

  • Aumento das glândulas mamárias;
  • Produção de leite;
  • Aumento do volume abdominal;
  • Mudanças no comportamento.

Mudança de comportamento

Nem sempre os donos percebem os sintomas físicos de uma gravidez psicológica em cachorra, mas a mudança de comportamento é bem perceptível.

Geralmente a cachorra começa a se preparar para se tornar “mãe”, organizando um ninho.

Além disso, a cachorra busca por um objeto para criar como filhote. Seu filho imaginário poderá vir a ser um pano, uma bolinha, um brinquedo, um ursinho de pelúcia, enfim, qualquer objeto que ela consiga manter por perto.

Esse item escolhido passará a ser o foco da atenção dela, podendo se tornar agressiva quando você ou qualquer um se aproximar do que ela considera seu ninho.

As mudanças de comportamento não são só essas, algumas cachorras apresentam diminuição do apetite e podem desenvolver depressão e manifestar carência de contato físico, sempre desejando colo e carinho.

Essa fase de gravidez psicológica usualmente termina duas semanas depois do aparecimento dos sintomas.

O que fazer se minha cadela estiver com gravidez psicológica?

Uma gravidez psicológica em cachorra só poderá ser diagnosticada por um veterinário, que orientará exames clínicos para confirmação.

Ao suspeitar que sua cadela está com gravidez psicológica, você deve procurar ajuda do seu veterinário de confiança imediatamente.

Se não tratada adequadamente, sua cachorrinha poderá sofrer maiores consequências, como: inflamação no útero e até mesmo criação de tumores nas glândulas mamárias.

O veterinário também orientará você a como proceder em relação às mudanças de comportamento dela.

Não esqueça que carinho e paciência nessa hora também ajudam bastante.

É possível prevenir uma gravidez psicológica em cachorra?

Sabe-se que a gravidez psicológica pode ser desencadeada a partir de alterações hormonais no corpo do animal.

A castração reduz a produção de hormônios da cadela, por isso, pode ser considerada um ato de amor com o seu animal, pois evita uma gestação indesejada, diminui riscos de câncer e auxilia na prevenção da gravidez psicológica.

Marque uma consulta com um veterinário de confiança para tirar as dúvidas sobre a castração e a gravidez psicológica, com certeza, valerá a pena!

Se você gostou do nosso post leia também sobre os mitos que envolvem a castração do seu animal.