“Como curar sarna de cachorro?” é uma pergunta que, rotineiramente, vem no pensamento quando nosso pet não para de se coçar. 

No entanto, nem sempre esse comportamento significa que ele esteja doente.

Embora a sarna seja um problema sério que pode causar prejuízos aos cães, a doença é passível de cura, mas, para isso, precisa ser combatida de forma rápida.

É importante lembrar que, em alguns casos, ela é transmissível, inclusive para seres humanos.

A primeira providência a ser tomada nos casos em que seu cão não consegue parar de se coçar é procurar um veterinário para uma avaliação.

Existem tipos diferentes de sarna, portanto, cada caso precisa ser avaliado por profissionais que saibam reconhecer com qual tipo de doença o cão está infectado.

Nesse artigo vamos responder como curar sarna de cachorro para garantir que seu.dog fique livre dessa doença e volte a ficar saudável. Leia mais e confira!

O que é sarna?

A sarna é uma doença cutânea que é causada por ácaros que se alojam e se alimentam da pele do animal.

Os principais sintomas da sarna incluem muita coceira, perda de pelo e o aparecimento de feridas em função da irritação da pele, causando um desconforto extremo para o cachorro.

Existem três tipos de sarnas em cachorros: 

  • sarcóptica, 
  • otodécica,
  • demodécica.

A sarna sarcóptica, também conhecida como escabiose, ocorre em todo corpo canino e é transmissível para cães, gatos e humanos.

Já a sarna otodécica é limitada aos ouvidos dos animais, causando coceiras e inflamação na área. 

Essa doença só é transmissível para cães e gatos.

A sarna demodécica, também é conhecida como sarna negra, não tem cura e não é transmissível. Ela é genética.

Como já falamos sobre a sarna demodécica em outro post, hoje vamos falar apenas da otodécica e da sarcóptica.

É importante saber identificar e, principalmente, entender como curar sarna de cachorro, esse problema que, muitas vezes, passa imperceptível por algum tempo.

Como meu cachorro pegou sarna?

Para um cachorro pegar sarna, é necessário que ele tenha entrado em contato direto com um hospedeiro do ácaro.

Ou seja, ter contato com um cachorro ou gato ou, no caso da sarna sarcóptica, humanos que já estejam infectados.

Esse contato não precisa, necessariamente, ser feito de forma direta, (através de carinho e lambidas, por exemplo).

Ele pode acontecer de forma indireta, como, por exemplo, num passeio com seu cachorro ou ainda se ele ficar no mesmo espaço em um pet shop.

Essa forma indireta ocorre quando um cão coloca na boca, ou cheira um objeto ou utensílio, que entrou em contato com um hospedeiro.

Como curar sarna de cachorro com segurança e eficácia? 

A internet apresenta algumas opções de remédios naturais e caseiros para a cura da sarna de cachorro.

No entanto, sem a ajuda de um profissional, que possa reconhecer exatamente o que está acontecendo com seu bichinho, é um tanto temeroso adotar uma medicação por conta própria, pois a sarna pode ser contagiosa e criar problemas mais sérios em sua casa.

Infelizmente, sendo a sarna uma doença que pode ser incubada a partir do contato com outros animais de estimação e até mesmo via objetos, a prevenção não evita completamente a possibilidade de contrair o problema.

De qualquer maneira, o importante é estar atento para o comportamento do seu cachorro e, na dúvida, levá-lo ao veterinário para um exame a respeito.

Muitos sintomas podem ser parecidos de uma alergia e o veterinário é realmente o único profissional que pode ajudar nesse caso.

Se você gostou do nosso artigo, que tal se inscrever na newsletter do seu.dog para receber mais artigos a respeito?!